Sete Bravas Viajantes em aventuras sozinhas pelo mundo





Sete mulheres, cada uma viajando sozinha por um canto diferente do planeta  compartilham suas histórias num livro recém-lançado. Samantha aventurou-se nas trilhas e cachoeiras da Chapada Diamantina, na Bahia, descobrindo mais sobre si e seu corpo. Gabi foi de ônibus ao ponto mais ao Sul do continente americano, na Patagônia argentina, superando medos e inseguranças. Danieli, deficiente visual, embarcou para Nova York a fim de conhecer e treinar seu cão-guia.
Louise ansiava por assistir a shows de rock na Alemanha, e para isso viajou de carona e dormiu em sofás de desconhecidos. Gabriella explorou a Tailândia, o Vietnã, o Laos e o Camboja, onde teve encontros memoráveis com outras mulheres. Priscilla fez um intercâmbio na Austrália, encarando trabalhos bizarros para se manter por lá. Tamy demonstrou ser uma verdadeira expedicionária ao ir do Quênia à África do Sul, passando Tanzânia, Zimbábue, Botsuana e Namíbia. E assim, no Brasil, na América do Sul, na América do Norte, na Europa, na Ásia, na Oceania e na África, essas bravas mulheres percebem a força que têm e comprovam onde é o lugar delas: no mundo.
O momento não poderia ser mais oportuno para um livro como esse. Cada vez mais se fala de empoderamento feminino, desigualdades de gênero e movimentos feministas. As mulheres, no Brasil e no mundo, estão mostrando que não há limites do que elas podem fazer e até onde elas podem ir. Viajar sozinha, por exemplo, muitas vezes é visto com preconceitos ou descabidas preocupações.
Nesse cenário, a Editora O Viajante lança o livro Bravas Viajantes, que celebra sete mulheres que se aventuraram sozinhas por sete cantos do mundo, em sete histórias que devem incentivar outras pessoas a seguirem os mesmos passos. A obra foi editada pelo autor de guias de viagem Zizo Asnis e tem prefácio da apresentadora de TV Didi Wagner.



As autoras
Samantha Chuva, 26 anos, jornalista, mineira, mora em São Paulo. Gabi Raposo, 31 anos, jornalista fluminense, hoje mora na França. Danieli Haloten, 37 anos, jornalista e atriz, paranaense, mora em Curitiba; tornou-se a primeira atriz cega do mundo a atuar em uma novela, Caras & Bocas, da Rede Globo. Louise Palma, 31 anos, jornalista, carioca, hoje mora em Portugal e já foi apresentadora web do canal Multishow. Gabriella Morena, 34 anos, psicóloga, fluminense, morou 26 anos em Minas e hoje vive no Rio. Priscilla Cassioli de Moraes, 33 anos, funcionária pública, paulista, mora em Itanhaém, Litoral Sul de São Paulo. Tamy Rosele Penz, 35 anos, publicitária, gaúcha, mora em São Paulo.