Frio histórico e a união das duas Coreias devem marcar as Olimpíadas de Inverno 2018


O evento marcado para a Coreia do Sul prevê uma abertura inusitada: o desfile das duas Coreias, juntas, sob a mesma bandeira (a que mostra o mapa da Península Coreana sem a linha de fronteira). A previsão é que os jogos comecem em 9 de fevereiro, na cidade de Pyeongchang. A principal barreira deixará de ser política, já que essa sinalização dá indícios de bons momentos naquela região da Ásia, que desde 1950 seguia separada.

O problema deve ser o frio intenso, o maior dos últimos 20 anos. Estima-se que a sensação térmica chegue a 14 graus negativos durante a realização das provas, porque os estádios não têm cobertura.  Ao todo, 92 nações devem competir em sete diferentes esportes olímpicos, incluindo as três modalidades da patinação (artística, de velocidade e de velocidade em pista curta), as seis disciplinas do esqui (alpino, cross-country, estilo livre, combinado nórdico, salto de esqui e snowboard) e os três eventos de deslizamento sobre o gelo (bobsleigh, skeleton e luge). Os outros três esportes são o biatlo, o curling e hóquei no gelo.


Além da entrada conjunta, Coreia do Sul e Coreia do Norte terão um time de hóquei feminino conjunto. O Passaporte Oficina acredita num movimento de paz a partir deste encontro. E a chance de abertura da Coreia do Norte para o turismo mundial. ;)