Casal catarinense lança livro sobre volta ao mundo de carro realizada durante dois anos


O sonho de ganhar o mundo faz muita gente mostrar sua coragem em largar a vida pacata e a rotina diária para desbravar novos lugares, conhecer diferentes pessoas. Foi o que fez uma família de Brusque, em Santa Catarina. Eles transformaram uma van em motorhome e visitaram 65 países em quatro continentes entre os anos de 2012 e 2014.

“A experiência trouxe conhecimentos de culturas e povos diferentes. Porém, o mais importante foi descobrir que existem pessoas boas no mundo”, comenta a viajante Adriana Tomasi.

Casada com Jocemar e mãe da Julia, 9 anos, e Miguel, 7 anos, eles formam a “Família Pelo Mundo”, expedição que ganhou as redes sociais e agora um livro, recém-lançado em Santa Catarina. A obra tem 392 páginas, mais de 500 fotos e pode ser encontrada no site.

Adriana e Jocemar são casados desde 1999. A lua de mel foi em São Paulo, experiência que os fez começar a arriscar em roteiros mais longos e de maneira nem sempre convencional. Fizeram o Sul do Brasil numa moto de 125 cc, de carro até o Rio de Janeiro, também em um automóvel até o Uruguai, Argentina e Chile e o retorno pelo Estado do Acre.

Quando a distância deixou de ser empecilho, se transformou em encorajamento. Nascia na família o desejo de ir cada vez mais longe, de levar na bagagem cada vez menos coisas e de enxergar valor na simplicidade e riqueza nas experiências vividas pelo caminho. E dar a volta ao mundo foi uma consequência deste processo.


“Compramos uma van 2008, quinta integrante da nossa expedição. Apelidamos de ‘Papa-léguas’. Ela tem autonomia de água para o banho de uma semana. A água do motor aquece o chuveiro e serve para lavar a louça. Também está equipada com engates diferentes, compatíveis em todos os países. O fogão é elétrico, tocado à bateria e conversor”, explica Jocemar, idealizador do projeto.

Com o veículo adaptado, a família deu início à aventura. Julia tinha três anos e nove meses. Miguel, um ano e nove meses. Adriana e Jocemar não tinham fluência do idioma e os recursos financeiros eram limitados. Ainda assim, eles acreditaram na meta traçada, no planejamento definido nos meses anteriores. Aceleraram fundo na direção do sonho.
Vídeos, fotos e anotações foram feitos durante toda a viagem, como recordação pessoal. No entanto, três anos depois da aventura, a Família pelo Mundo decidiu compartilhar estas histórias através de um livro, com o objetivo de incentivar o leitor a ampliar horizontes e valorizar mais os momentos de lazer.


A grande dica é colocar metas. “Não importa, uma hora chega. Trabalhe, corra atrás. A simplicidade e a humildade quebram qualquer barreira. Não importa o lugar, as pessoas vão ajudar”, enfatiza.