Muda validade do documento internacional para dirigir no Exterior


A Permissão Internacional para Dirigir (PID) pode ser traduzida em oito idiomas

Para quem sonha em uma trip de carro, atravessando fronteiras, cruzando desertos, estradas urbanas, passando por praias, percursos com neve e explorando ao máximo cada cantinho deste planeta, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) publicou o novo modelo do documento para dirigir veículos fora do Brasil. Chamado de Permissão Internacional para Dirigir (PID), ele concede aos brasileiros o direito de dirigir em cem países signatários da Convenção de Viena sobre Trânsito Viário.

A mudança principal do atual documento (que nada mais é do que uma tradução da sua Carteira Nacional de Habilitação e pode ser feita em até oito idiomas diferentes) é em relação à validade. Agora ela passa a ser de, no máximo, três anos ou até a data de expiração da validade da CNH, o que ocorrer primeiro.

A CNH deve ser aceita em todos os países, mas para evitar um possível transtorno, é recomendada a emissão da PID, que pode ser feita em alemão, árabe, chinês, espanhol, francês, inglês, português e russo. Ah, este documento tem validade somente no Exterior. Não vale para conduzir veículo em território nacional e também não serve de documento de identidade.


Para solicitar a permissão internacional para dirigir o motorista deve comparecer à Ciretran com jurisdição sobre o município onde mora com fotocópias autenticadas da CNH, CPF e comprovante de residência emitido há, no máximo, 90 dias. O documento custa R$ 79,25.