Direto da África: Paredão rochoso emoldura a cidade

Seguimos com a nossa série especial sobre a África. Detalhes e dicas de quem amou este lugar e que vão encantar você também. Vamos conhecer mais um cantinho mágico deste lugar?

CONTEÚDO MULTIMÍDIA – RICARDO RUAS


O paredão de pedra faz uma barreira natural e acomoda a cidade entre suas rochas e o Oceano Atlântico. Junto da Table Mountain (ou Montanha de Mesa, por causa do formato) fica outra formação rochosa, chamada de 12 apóstolos. São 17 picos, na realidade. Mas vale o charme desta relação com o fato bíblico. Servem para conferir um cenário único à região sul-africana. 

É possível chegar ao topo da Table Mountain. Este, aliás, é um programa muito difundido por aqui. Sobe-se pelas diferentes trilhas com seus variados graus de dificuldade. Ou encara-se o teleférico para não ter tanto esforço físico até o alto. Construído em 1929, levou 27 anos para completar um milhão de visitantes. Turistas e moradores demoraram para colocar este equipamento nas suas aventuras para contemplar Cape Town do alto.
Para aproveitar as duas possibilidades, subi pela trilha que levou cerca de duas horas e voltei de teleférico. Fazer trilhas morro acima é um dos grandes atrativos da Cidade do Cabo. Tão democrática quanto a Table Mountain, a Lion’s Head (Cabeça de Leão) tem nível médio até um trecho que torna-se mais complicado mais perto do pico, a 669 metros de altura. No percurso, gente das mais variadas idades com o mesmo objetivo: ter uma visão privilegiada da geografia da região. Difícil para mim é descrever o mais belo pôr do sol de toda a minha vida. No vídeo, eu mostro a subida e um pouco deste espetáculo. Reforço, no entanto, que não é 0,00001% do que vi pessoalmente.


E tem muito mais para se descobrir e se deslumbrar com a África. O nosso próximo post é daqueles de tirar o fôlego dos amantes de pôr do sol. Acompanhe no Passaporte Oficina!