Confira um roteiro do que fazer no Chile em 4 dias


A viajante Samara Vieira esteve recentemente no Chile e compartilha com o Passaporte Oficina um roteiro com opções super bacanas do que fazer no Chile em quatro dias. Uma viagem barata para quem quer conhecer ou curtir a neve. Vem ver tudo aqui!
           
Quem nunca sonhou em ver a neve? Esse era um super desejo meu, que sempre foi bem balanceado com o de conhecer o mar do Caribe. Mas como eu e meu marido Gabriel nunca tínhamos feito uma viagem internacional, nossa primeira escolha foi pelos encantos do Chile, aqui do ladinho e que alguns amigos super indicaram. E a escolha foi certeira. Adoramos cada segundo e recomendamos a experiência.

Então vamos ao que interessa... Quem pensa que viajar para conhecer a neve é super caro, se engana. O segredo é comprar as passagens e hospedagem com antecedência. Fechamos nosso pacote em janeiro, com uma promoção da agência de viagens. Isso é o principal e mais importante. Quem deseja conhecer a neve, deve escolher o período entre junho até setembro.

Dica de roteiro para quatro dias:
Ficamos seis dias e cinco noites, mas como a distância é longa, muito tempo se perde com os voos. Efetivamente aproveitamos bem quatro dias inteiros e montamos um roteiro para esse período. Espero que gostem e que possamos ajudar no planejamento de férias de muita gente.



1º dia: City Tour e Centro Histórico
Fechamos o city tour de meio período pela agência, mas você também pode comprar pacotes quando chegar em Santiago. Você vai conhecer pontos importantes como o Mercado Municipal, a Praça das Armas, o Palácio da Moeda - onde é feita a tradicional cerimônia de troca de guardas dia sim e dia não - e a Catedral Metropolitana, que tem a arquitetura mais fascinante que já vi na vida. Tire um tempinho a mais para conhecer melhor o Cerro de San Cristobal, que é o ponto mais alto da cidade e traz uma paz de espírito incrível. O preço do bondinho é baratinho (cerca de R$ 35) e a visão vale muito a pena. Se quiser conhecer os lugares por conta própria, sem um guia, é super tranquilo. Você pode se deslocar de metrô ou até mesmo caminhando, a cidade é muito segura e você verá muito policiamento pelas ruas, até mesmo à noite.




2º dia: Vinã del Mar e Valparaíso
Os passeios para o litoral chileno são feitos diariamente por diversas agências. Pegamos um tempo chuvoso durante o dia e, mesmo sendo um dia cinzento, a paisagem vale muito a pena. Você vai conhecer os tradicionais castelos, casas muito coloridas e alegres, o relógio de flores e mar do Oceano Pacífico. Aproveite para comer frutos do mar por lá, são uma delícia e é a comida típica da região. Só não estranhe de vier algum prato com abacate, eles adoram tudo com a fruta. Não visitamos, mas a região também tem cassinos.



3º dia: Valle Nevado e Farellones
Finalmente o dia de conhecer a neve chegou! E se quiser aproveitar melhor seu tempo, prepare uma mochila com um lanche e almoço, as filas por lá são muito grandes para comer. Vá bem agasalhado, leve os óculos escuros, use uma calça impermeável e alugue as botas de neve, elas são fundamentais. A estrada para chegar no Valle Nevado é longa, sinuosa, com muitas curvas e adrenalina. Todo o trajeto vale a pena quando você começa a ver a paisagem montanhosa se transformar em um mar branquinho. Você volta a ser criança e brincar na neve é mesmo maravilhoso. Idosos, adultos e crianças se transformam. O Valle Nevado é o parque mais famoso, onde as atividades na neve realmente são caras. Se você quiser esquiar, prepare bem o bolso. A atividade custará perto de R$ 1 mil por pessoa (contando que você precisará de roupas especiais). As brincadeiras na neve são mais baratas no Farellones. No entanto, se você quiser dedicar tempo para qualquer atividade não poderá conhecer os dois parques. Terá que sair cedo, pois a viagem é longa, e aproveitar seu tempo todo com apenas um destino.



4º dia: Cajon del Maipo
Li muito sobre esse destino antes de viajar. Muita gente falava que o destino não era indicado no Inverno, que o caminho é um pouco perigoso. É mesmo. Mas é um destino de aventura que eu indico mil vezes. Só uma palavra descreve: sensacional. Foi o passeio que mais me encantou. Também fica na Cordilheira, na região de Embalse del Yeso. Uma represa de águas claras e que, para chegar até lá, você precisa caminhar cerca de um quilômetro na neve escorregadia. É difícil, muita gente desiste, mas o contato com a natureza que esse passeio te proporciona é incrível. Para quem gosta de história, no caminho de carro você ainda encontra um antigo acampamento de guerra. E como por lá não tem restaurantes ou banheiro, os guias levam degustação de vinhos, queijos e outros petiscos para o almoço.