Onde comer e se hospedar no Nepal?



A modelo e viajante Naiara Alves já passou algumas vezes aqui no Passaporte Oficina para contar suas experiências incríveis. Ela já nos inspirou com o seu relato sobre viajar sozinha, deu dicas de turismo no Nepal e agora volta para completar as informações sobre essa viagem, desta vez, mostrando alguns lugares para se hospedar e comer por lá. Vem com a gente!

Hospedagem


Fiquei hospedada no Thamel Grand Hotel, no bairro Thanel, em Kathmandu. É uma localidade bastante turística da Capital, com ruas estreitas, algumas calçadas asfaltadas, mas esburacadas, e outras estradas com buracos e pedregulhos.

O hotel é muito fofo e simples, mas aconchegante, e o restaurante é aberto ao público, então pude observar muitos turistas que frequentavam o local. Os chineses dominavam. Presumo dizer que o Nepal está para eles, como a Argentina ou Uruguai para nós: é perto e um bom lugar para conhecer quando se pensa em viajar para fora do país onde vivemos.
Também observei turistas de várias outras partes do mundo. Muitos usavam botas de escalada para aventuras nos montes de Nepal, quem sabe até o monte Everest.

Onde comer


Tomei café da manhã, almocei e jantei todos os dias no mesmo restaurante, o Black Olives Café e Bar. A comida era maravilhosa, algumas típicas, que se parecem muito com a comida indiana, mas sem pimenta, e outras de países variados; experimentei quase todas.

O restaurante me ganhou pela culinária e pelo ambiente super aconchegante e charmoso, com uma área aberta cheia de plantas e mesinhas de ferro desenhadas com flores. Lá eu me sentia bem. Os garçons viraram meus amigos. Um por um vinham conversar comigo. Alguns até falavam das suas vidas, mas a maioria queria mesmo é saber sobre a minha. Me perguntavam por que eu estava sozinha no Nepal. Essa era uma experiência nova pra mim também, então não tinha respostas.