Como comer comidas de rua em qualquer lugar do mundo sem passar mal


Viajar para lugares muito diferentes da nossa cultura também reflete na gastronomia. Temperos mais fortes e diferentes, que o nosso organismo não está adaptado, podem trazer alguns imprevistos na viagem. E claro, as comidas de rua, que sem dúvida são essenciais para quem quer conhecer a gastronomia que os locais consomem e que também geralmente são as mais econômicas para quem está na vibe “travel and save money”, devem receber cuidados especiais para se consumir. Veja algumas dicas para não cair numa cilada gastronômica e passar mal durante a viagem.

- Pesquise as comidas de rua que são típicas daquele lugar
Antes de embarcar na sua próxima viagem, procure o que é comum as pessoas comerem nas ruas, como um choripán em Buenas Aires, um cachorro-quente em Nova York, um waffle em Bruxelas. Sempre confira qual é a especialidade da cidade em que você irá visitar. O segundo passo é entrar em site com dicas, como TripDvisor, Lonely Planet, Fodor’s e outros blogs pessoais. É muito importante ter algumas recomendações para ter mais chances de a experiência dar certo. Se você é alérgico, verifique os ingredientes das comidas populares antes de ir. Alguns sites disponibilizam também cartões que informam a alergia para impressão, como Select Wisely e Allergy Translation.

Coma quando os locais comem
As pessoas fazem suas refeições em diferentes horários pelo mundo. Por exemplo, na Espanha, o café da manhã é a partir das 10h e o almoço às 14h. Sempre coma nos horários estipulados no local em que você está, para garantir que a sua comida é fresca e não ficou por algumas horas exposta a bactérias. O ideal é que a comida seja preparada na hora, na sua frente.

Prefira os lugares mais cheios – pedir recomendações aos locais é sem dúvidas a melhor maneira de encontrar as melhores comidas de rua. Se não se sentir confortável para perguntar, na dúvida, opte por lugares onde as filas estão mais longas, pois geralmente é onde estão as opções mais saborosas. E se ainda tiver uma idosa ou criança na fila, é um bom sinal!

Além da cozinha
Comidas de rua tem uma cozinha aberta e você consegue observar todo o processo do lugar, especialmente com o cuidado no manuseio dos alimentos. A pessoa manuseia dinheiro e depois toca na comida? A superfície de onde estão os alimentos está limpa?  Mosquitos e moscas ficam sobrevoando o espaço enquanto se prepara a comida? Observe, e se for o caso, ignore algumas coisas, mas saiba que há riscos. Em Marrakesh, no Marrocos, por exemplo, existe um suco de laranja delicioso, mas você não pode ver como é feito o preparo, porque as carrocinhas de ruas que vendem a bebida não são muito higiênicas, nem as pessoas que fazem o preparo. Pegam no dinheiro e na laranja e no canudo!

É sempre bom seguir estas recomendações:
- Cuidado com a água ou o gelo servidos no local. Pode estar suja ou conter bactéria. Tailândia é um desses lugares para ficar alerta.
- Comida que não está totalmente cozida: evite!

- Molhos: se parecem estar ali o dia todo ou não parecem muito bons, não consuma.