Ilha no litoral paulista deve ser aberta para turismo este ano

(Foto: Guilherme Andrade/Uol)

Já faz quase 30 anos que o Arquipélago de Alcatrazes era utilizado como alvo de tiro de canhão dos navios de guerra da Marinha, entidade desde então responsável pelo lugar. Com a transformação do trecho em Refúgio de Vida Silvestre (RVS) recentemente, com responsabilidade de conservação federal, as ilhas devem ser abertas à visitação no começo do segundo semestre. Alcatrazes fica a apenas 35 quilômetros da costa e é visível no horizonte de algumas das praias mais badaladas do Litoral Norte de São Paulo.
Para chegar a esta liberação, com projeto ambiental sendo formatado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, foram anos de luta. Segundo o Estadão Conteúdo, em 1989, um grupo de biólogos e fotógrafos ambientalistas lançou uma ofensiva científica para acabar com os bombardeios e transformar o arquipélago em Parque Nacional Marinho. A iniciativa, batizada de Projeto Alcatrazes, acabou se transformando em uma das mais longas campanhas do ambientalismo nacional.