Planejando uma viagem para a Ásia


A escolha pelo destino Ásia ocorreu subitamente, graças ao aviso de uma promoção de passagens baratas num aplicativo de celular. Eram bilhetes de uma companhia low-cost, entre alguns países asiáticos. Algo em torno de 10 dólares!!!! Eu nunca havia pensado neste continente como local para visitação, creio que pela distância, e ainda estava no meio de uma viagem pela Europa, mas resolvi comprar os trechos internos.

Já tinha lido que os países da Ásia são locais baratos para se conhecer, com alimentação, transporte e hospedagem bem em conta. Faltariam somente os voos internacionais, a partir do Brasil, para então colocar em prática mais uma grande viagem no passaporte.

Esta história acima ocorreu exatamente um ano antes do embarque para o Oriente. Tive 12 meses para ajustar as outras questões. As passagens de ida e volta comprei com milhagens em duas companhias aéreas que mantenho o programa de milhas. A hospedagem contei com a indicação de uma agente de turismo conhecida, que sempre me ajuda a solucionar estas questões.

Restava apenas juntar os dólares para passar os 22 dias na Ásia. O que foi feito mensalmente, para não pesar no bolso. Apesar de muito longe, o total da viagem com os voos e hospedagem saiu por cerca de R$ 3,7 mil (isso mesmo, reais).

Esta viagem incrível, na companhia dos amigos Tércio Pereira e Thábata Santos, eu contarei em vários posts aqui no Passaporte Oficina. Além disso, temos vídeos, fotos e muitas dicas para compartilhar. Aproveite!



Plano de viagem

Agosto de 2015 – compra das passagens entre os países da Ásia (Tailândia, Indonésia, Malásia, Singapura e Filipinas)
Outubro de 2015 – reserva de parte das hospedagens
Novembro de 2015 – compra das passagens de ida com milhagens da TAM
Fevereiro de 2016 – reserva do restante das hospedagens e contratação do seguro viagem
Março de 2016 – compra das passagens de volta com milhagens da GOL
Mês a mês – compra de um pouco de dólares
Agosto de 2016 – embarque para a Ásia

Dicas

- Os países são realmente baratos, exceto Singapura. Se não quiser perder este destino, deixe para ir por último.
- Você precisa do certificado internacional de vacinação para febre amarela. Tome a vacina no posto de saúde e peça orientações para solicitar o documento com validade no Exterior.
- Com o inglês você se vira perfeitamente na Ásia.
- Dos países que visitei, somente a Indonésia exigia visto. Mas ele pode ser tirado na hora, no próprio aeroporto, por U$ 25. Mas ele só é solicitado caso você fique mais de 10 dias no país.
- No Brasil dificilmente você conseguirá trocar reais pelas moedas dos países que for visitar. Por isso, leve dólares americanos ou euros para fazer o câmbio com a moeda de cada lugar lá mesmo.
- Não se esqueça do seguro saúde. Diferentemente de destinos como Estados Unidos e Canadá, a Ásia é um continente pobre, com problemas de saneamento básico e saúde pública ruim. Caso tenha problemas, ao menos estará segurado.



Ricardo Ruas é jornalista, viajante e diretor de conteúdo da Oficina das Palavras.