Novas regras de inspeção devem deixar embarque para voos nacionais mais demorado


Passar pelos Raios X dos aeroportos é sempre um ritual. Tira o relógio, o celular, as moedas e chaves do bolso, e em alguns casos, até o calçado. Se você já achava tudo isso meio chato – embora necessário, prepare-se para enfrentar uma inspeção mais rigorosa. A medida, estipulada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), começa a valer nesta segunda-feira (18/7) e consiste em adotar as regras de voos internacionais para os voos domésticos. E o principal alerta é: chegue com uma hora e meia, se possível duas horas antes do horário de saída do seu voo. Com os novos procedimentos de segurança, é bem provável que ocorram mais filas e fique mais demorado para acessar a área de embarque. Se possível, faça o check-in com antecedência.


 As principais mudanças serão:

Revista física: poderá ser feita aleatoriamente, mesmo que não tenha sido disparado o alarme do equipamento de raio-x. O passageiro pode optar pela revista em local reservado e na presença de uma testemunha.

Notebook e outros dispositivos portáteis: deverão ser retirados da mala e mochilas.
Inspeção de bagagens de mão: os passageiros também poderão ter que abrir aas bagagens de mão para inspecionar os objetos no momento do raio-x. O passageiro pode até recusar, mas de acordo com a Anac, há o risco de ele não ter acesso à área de embarque.

As novas regras já estavam sendo estudadas desde 2014 e a proximidade das Olimpíadas no Rio fez com que esse processo fosse acelerado e não tem prazo para terminar.