Gramado e Canela: boa opção para curtir a Lua de Mel durante o Inverno

Nem sempre a Lua de Mel exige uma viagem para o exterior. Ainda mais depois que os noivos investiram em uma festa – que custa caro por menor que a festa seja. O Brasil conta com muitos roteiros lindos e mais baratos, sem deixar passar em branco esse momento especial.

Casei no dia 5 de julho de 2014. Como não tínhamos condições de planejar e pagar uma viagem para outro país, nossa primeira escolha foi Gramado e Canela. E que escolha certa! Foram quatro dias maravilhosos e românticos, onde curtimos o frio gostoso da Serra Gaúcha.


Hoje separei algumas dicas e locais que visitei para quem quer passar por uma experiência deliciosa por lá. Confere só:





Hotel:
Optamos pelo Hotel Serra Nevada, localizado em Canela (RS). As tarifas são mais baratas do que os hotéis de Gramado e a estrutura é ótima. Tem calefação - totalmente necessária para quem vai para lá no Inverno, piscina térmica e lareira. Uma estrutura super aconchegante.





Lago Negro:
Local que nos proporciona um contato especial com a natureza. O passeio de pedalinho tem valor bem acessível e vale muito.




Catedral de Pedra em Canela:
Tem uma arquitetura linda e quem gosta de construções históricas vai se encantar. A entrada é gratuita e ela fica ainda mais encantadora à noite.



Mini Mundo:
Lugar apaixonante! Tudo feito com muito cuidado, cheio de detalhes. Me senti voltando à infância. Lembro que a entrada não era tão barata, mas com certeza vale super a pena. A dica também é chegar cedo, pois tem bastante fila por lá.





Aldeia do Papai Noel:
Esta foi uma pequena decepção. Sou apaixonada pelo Natal e esperava coisas maravilhosas do local. No entanto, achei o lugar um pouco abandonado. Tem um espaço legal com neve artificial, alguns cães da raça São Bernardo (que estavam super deprimidos), cabras e algumas renas, que ficavam muito longe do público. Enfim, esperava muito mais da Magia do Natal.




Parque do Caracol:
Este foi com certeza a melhor experiência. É uma cachoeira maravilhosa e você pode vê-la dos mirantes ou descer a pé os mais de 900 degraus – isso mesmo, mais de 900. Confesso que passei mal para descer, agora imaginem minha situação ao subir. Foi sofrido, mas perdi as calorias do café da manhã e a vista com certeza compensou. Perto do parque você também pode fazer um passeio de bondinho para ver a cachoeira de outro ângulo, o que eu também adorei!





Alpen Park:
Para quem já visitou o Beto Carrero, vai achar este uma decepção. O que salva – e muito – é o passeio de trenó. É uma descida de praticamente um quilômetro e com muito contato com a natureza. Ele desce super rápido, fica até difícil tirar uma foto – como podem perceber.



Sobre a gastronomia:
Se você ficar por lá um mês, volta praticamente com o dobro do peso. É muita coisa gostosa. O que eu recomendo e você não pode deixar de provar: uma sequência de fondue, bufê de sopas, chocolate quente – recomendo o Caracol – massas e chocolates, é claro!

Um arrependimento:
Não ter programado um dia para conhecer o Parque Temático Snowland‎. O valor da entrada é bem caro e tem muita, muita fila para entrar. Apesar disso, este eu gostaria de ter me programado para ir também.

Espero que tenham gostado das dicas e aproveitem as delícias da Serra Gaúcha. Até mais!


samara

Samara Effting Vieira é publicitária e atua como atendimento na Oficina das Palavras